30.1.11

São Paulo Fashion Week: Colcci - Inverno 2011

Fotos: Charles Nash - Chic.com.br

Depois de um line-up bem inspirado - para este domingo, terceiro dia de São Paulo Fashion Week - em que a Iódice apresentou suas roqueiras chics, Juliana Jabour teve sua estréia no evento e deu um novo rumo à sua marca, a Cori redefiniu o ladylike e a Osklen renasceu das cinzas com seu esportivo estruturado, desencanado e burguês, nem Gisele, nem Alessandra e nem Ashton Kutcher conseguiram fazer da coleção de inverno 2011 da Colcci algo maior que a presença dos três na passarela do desfile. Ainda que a coleção estando dentro das possibilidades de consumo imediato e desejo de moda descartável, acaba por valer. A TNG apresentou uma coleção muito boa no Fashion Rio e a Colcci poderia tentar disfarçar a sua vocação fast-fashion de luxo para algo um pouco menos maistream, né? 

Jeziel Moraes, estilista criativo do masculino da Colcci parte de um novo princípio da elegância do jeanswear, o que significa claramente dar cara de alfaiataria para a peça clássica - o grande feeling desta temporada. O mix até que rola junto ao macacão jeans e casaco xadrez 7/8 - na tentativa de colocar a androginia em pauta - bermuda, camisa e colete, todos em padronagem xadrez e desejáveis e um jeanswear bem escuro, de certa forma com aparência rústica a modelar calças e camisas de caimento perfeito porém, em uma mistura desinteressante que fica no meio do caminho. Mas é assim que a marca vende e o que se pega da coleção masculina são as calças, modelagem confortável, meio punk, meio 80´s, meio clubber - sim, a Colcci ainda está nessa -  e os suspensórios que trazem atitude a um look de calça e camisa curta que de repente poderia passar desapercebido. Moda de stylist ou se gosta ou não e no caso da Colcci as peças possam funcionar muito mais separadas. Bom, pelo menos uma noticia boa: chega de Gisele na passarela e campanhas da marca!

Confira os melhores looks!






A seguir, confira todos os looks masculinos para o inverno 2011 apresentados no desfile da Colcci:

COMPARTILHAR:

São Paulo Fashion Week: Osklen - Inverno 2011

Fotos: Chic.com.br/Divulgação

Oskar Metsavaht tem uma forma toda particular de criação e contextualiza suas coleções de forma unica como por exemplo, colocar o carnaval na passarela e ainda assim ser literal, como fez no verão 2010. Consegue também repetir, repetir e repetir algumas modelagens das últimas temporadas nesta coleção de inverno 2011 onde algumas cores dão um toque de vida ao mar cinza de inverno 2011 da Osklen. Talvez a pesquisa de tecidos e a tecnologia sejam a idéia principal da marca porém, vontade de roupa, desejo de moda e consumo também devem fazer parte dessa idéia. Ainda assim, dá para ver uma variação nesta coleção de inverno já que o incêndio que atingiu a fábrica da marca em fevereiro de 2010 pontua toda a criação de Oskar Metsavaht. E surpresas: uma estampa florida que lembra orquídeas e que recebeu o nome de "flor de fogo"; modelagens que envolvem o corpo como uma burca e um gorro meio russo inovam de certa forma o masculino da marca. E a gola gigantesca oprime e ao mesmo tempo dá uma nova forma aos ombros e pescoço. Um chique atualizado e despretensioso. O melhor mesmo é a atitude esportiva e burguesa das calças e malhas. A seguir, os meus looks preferidos:




O homem que desbravou o mar da Osklen no verão renasce nessa linda coleção intitulada sabiamente de "Fenix". Ainda que esse renascimento das cinzas esteja envolto a um minimalismo vigente e preponderante nas formas, há um desejo de moda para ser absorvido agora e já!

Confira abaixo todos os looks masculinos que pintaram na linda coleção de Oskar Metsavaht para a Osklen!

COMPARTILHAR:

29.1.11

São Paulo Fashion Week: Amapô - Inverno 2011

fotos: Sergio Caddah e Zé Takahashi/Agência Fotosite - FFW.com.br

Pegue seu trio camisa-calça-paletó. Descosture parte por parte e depoi, misture tudo e costure desorientadamente tipo a gola com a  manga da camisa, a barra da calça com o a cintura da calça e por aí vai. Com uma coleção jovem ao extremo, a marca Amapô acerta em apresentar um masculino mais presente em seu desfile, até mais bacana que o feminino, assim como ir contra a maré do minimalismo vigente em um stylist que preconiza o tudo ao mesmo tempo agora em uma montueira de estampas, texturas, recortes e por aí vai. O interessante na alfaiataria que aqui aparece é a desconstrução de camisas em sua estrutura de golas, punhos e abotoamento. Assim, cria-se uma ilusão bem bacana quando a gola fica na direção da cintura.




Um trabalho em patchwork também fica interessante ao misturar estamparia colorida ao xadrez e tranças extrategicamente interessantes saindo de lapelas de paletós acabam por dar uma refrescada no que habitualmente pode-se considerar que seja/habita o guarda-roupa masculino. Em certa altura, a coisa chega toda misturada de menino-menina, mas quem se importa se essa é justamente a pegada do momento na moda? Excessos, misturas e assimetrias a parte, a Amapô re-constrói/destrói com um stylist mais que desejado o trio camisa-calça-paletó de forma a renovar esse trinômio básico de cada dia. Se você tem menos de 25 anos, se joga nessa coleção!

A seguir, os meus destaques da coleção, já apontando o paletó/blazer/cardigan (terceira foto em detalhe acima) como o preferido!







Confira o video do desfile completo da Amapô e toda essa deselegante des-construção em movimento!

COMPARTILHAR:

São Paulo Fashion Week: Ellus - Inverno 2011

Fotos: Divulgação-Chic.com.br/FFW.com.br - Créditos: Tavinho Costa

A Ellus quer ser futurista em seu inverno 2011 e montou um desfile diferente. Seguindo tendências gringas como Gareth Pugh e Viktor & Rolf, a marca apresentou um filme em 3D ao invés de uma coleção na passarela. O filme catwalking foi produzido pelo top fotógrafo Jacques Dequeker e estrelado pela top Aline Weber e participação do modelo Rafael Lazzini em suas cinco entradas no desfile virtual. De fato, o masculino não é o forte desta temporada brasileira e a ELLUS não deixa por menos esta afirmativa com a quantidade de looks, assim como toda a tecnologia voltada para o feminino. E também, quem pode encarar Aline Weber dando uma de Barbarella?

O que a Ellus oferta aos meninos neste próximo inverno não é muito diferente do que já foi apresentado por aí: alfaiataria e um pouco de nailon para dar um up ao visual. Cores invernais - preto, azul escuro, jeanswear-blue e um xadrez opaco, desfocado e bem interessante. Roupas desejosas, sem sombra de dúvidas.


Confira a seguir, o video-desfile completo. Os looks masculinos, como já dito, são poucos, porém, ainda assim vale a pena pela Aline em versão multiplicada. Ela arrasa!

COMPARTILHAR:

18.1.11

15.1.11

Fashion Rio - Inverno 2011: os melhores looks para se ter já!


fotos: www.chic.com.br - Charles Naseh

O calendário de moda no Brasil teve seu início oficial com a Casa de Criadores, entre os dias 29 de dezembro e 1° de janeiro. Porém, todo o Carnaval Fashion começou mesmo na terça-feira, dia 10 de janeiro com a 18ª edição da Fashion Rio, que vai até este sábado, dia 15. O que me chamou a atenção no evento foi a falta de marcas masculinas em seu line-up. Enquanto lá fora existe um evento de moda exclusivo para nós rapazes - em Milão, começa hoje e vai até o dia 18 e em Paris, começa dia 19 e vai até 23 de janeiro - aqui, acabamos por perecer. Porém, o que foi apresentado até então na semana de moda carioca já se encontra de bom tamanho e referência para começar a discutir o que usaremos na "próxima estação", se é que podemos dividir em primavera/verão/outono/inverno o clima de um país tropical como o nosso. Lembrando que entre os dias 28 de janeiro e 2 de fevereiro acontece o maior evento de moda da América Latina, o São Paulo Fashion Week.

Apenas uma única marca exclusivamente masculina desfilou no Fashion Rio: a R. Groove com toda uma onda étnica e militarista em um inverno carregado de alfaiataria e streetwear em cores mais que sóbrias, invernais e discretas. O guada-roupa do homem inverno 2011 segundo a R. Groove estará repleto de paletós, parkas e muito tricô. Será que a gente aguenta tanta roupa assim? Uma confirmação para o guarda-roupa masculinoi: a camisa xadrez estará em alta na próxima estação. Utilizada ao extremo nesta temporada, resistiremos ainda às padronagens propostas pelos estilistas, seja estilo lenhador, quadriculado, madras (aquela que é marcada com linhas), vicky, western e por aí vai. Guarde a sua de verão que vai valer ainda para o inverno também. A primeira parte da coleção da R. Groove é completamente monocromática em cinza e preto, porém, a segunda parte, acaba por introduzir alguns tons de marrom. A imagem é de um homem sofisticado, porém, pronto para ser o nômade moderno de sua sala de escritório, fauldade, balada...Desde que esteja sempre muito frio. Agrada mais pensar nas peças separadas.





A marca que tem seu devido destaque é a TNG e sua linha maculina, que ao utilizar o movimento "Beatnik" - poetas e intelectuais norte-americanos dos anos 50 e precursores dos movimentos sociais que assolariam as décadas posteriores - acertou no streetwear "arrumadinho". Tirando o foco de atenção em Reinaldo Gianecchini e Mayana Moura, o stylist proposto faz desta a melhor coleção na minha opinião, tornando-se objeto de desejo imediato, simples e fácil. O jeans é confortável, lavagem escura e modelagem ampla. Parece que a idéia é acabar com a skinny. Será que ainda existe alguém - que não faça parte da familia "Restart" - que ainda aguenta?






 
Já a Redley aposta no extremo urbanismo em suas criações masculinas, numa mistura de esportivo com alfaiataria. O que fica estranho no stylist, numa identidade que vai fora das vontades propostas atualmente pela moda, isto é, a vontade de ver e consumir. Comprar e usar. Porém, as roupas são leves, ideiais para o nosso clima, mas sair meio que desestruturado pela rua deve causar certo estranhamento, parece que alguma coisa vai cair...Ainda assim, uma ótima aposta para sair do habitual. 



Mesmo sabendo que a grande parte do que apareceu na passarela não estará nas lojas, a marca Coca-Cola Clothing acabou por apresentar uma linha masculina totalmente contrária às tendências propostas pelas marcas citadas nesta postagem. Taxas, jeans em lavagem tye-dae - esse lance setentista nunca vai sair fora? - cores claras e casacos tipo poncho, farão o inverno da marca uma road trip mais que pop e ao lado de algum indio apache.Gostei da estampa de céu rosa.

 
 
 

Finalizo esta postagem especial sobre a moda masculina na edição de inverno 2011 do Fashion Rio com a marca British Colony. As vezes curto, as vezes não, as vezes acho que não tem nada em comum com o meu estilo, porém, admiro a capacidade que Maxime Perelmute, estilista da marca, tem para deixar tudo muito cool, ainda que explore o tema navy em seu inverno, já que marinheiros e pescadores resolveram transitar suas embarcações por águas geladas e não caindo no óbvio daquele estilo navy que sempre pinta no verão: branco, listras azuis etc. A modelagem constrói um corpo opulento em casacos desejosos e iluminados por cores, o que caracteriza a total oposição às tendências propostas e o amarelo grita como um sol.

 
 

Apesar de faltar novidades, as propostas apresentam vontade de consumo imedediato. A Auslander desfila hoje as 22 horas. Quem, sabe mais criações para se inspirar?

COMPARTILHAR:

SEGUE A GENTE NO FACEBOOK

RECEBA NOSSA Newsletter

 

INSTAGRAM

ARQUIVO