Fashion Rio - Inverno 2011: os melhores looks para se ter já!


fotos: www.chic.com.br - Charles Naseh

O calendário de moda no Brasil teve seu início oficial com a Casa de Criadores, entre os dias 29 de dezembro e 1° de janeiro. Porém, todo o Carnaval Fashion começou mesmo na terça-feira, dia 10 de janeiro com a 18ª edição da Fashion Rio, que vai até este sábado, dia 15. O que me chamou a atenção no evento foi a falta de marcas masculinas em seu line-up. Enquanto lá fora existe um evento de moda exclusivo para nós rapazes - em Milão, começa hoje e vai até o dia 18 e em Paris, começa dia 19 e vai até 23 de janeiro - aqui, acabamos por perecer. Porém, o que foi apresentado até então na semana de moda carioca já se encontra de bom tamanho e referência para começar a discutir o que usaremos na "próxima estação", se é que podemos dividir em primavera/verão/outono/inverno o clima de um país tropical como o nosso. Lembrando que entre os dias 28 de janeiro e 2 de fevereiro acontece o maior evento de moda da América Latina, o São Paulo Fashion Week.

Apenas uma única marca exclusivamente masculina desfilou no Fashion Rio: a R. Groove com toda uma onda étnica e militarista em um inverno carregado de alfaiataria e streetwear em cores mais que sóbrias, invernais e discretas. O guada-roupa do homem inverno 2011 segundo a R. Groove estará repleto de paletós, parkas e muito tricô. Será que a gente aguenta tanta roupa assim? Uma confirmação para o guarda-roupa masculinoi: a camisa xadrez estará em alta na próxima estação. Utilizada ao extremo nesta temporada, resistiremos ainda às padronagens propostas pelos estilistas, seja estilo lenhador, quadriculado, madras (aquela que é marcada com linhas), vicky, western e por aí vai. Guarde a sua de verão que vai valer ainda para o inverno também. A primeira parte da coleção da R. Groove é completamente monocromática em cinza e preto, porém, a segunda parte, acaba por introduzir alguns tons de marrom. A imagem é de um homem sofisticado, porém, pronto para ser o nômade moderno de sua sala de escritório, fauldade, balada...Desde que esteja sempre muito frio. Agrada mais pensar nas peças separadas.





A marca que tem seu devido destaque é a TNG e sua linha maculina, que ao utilizar o movimento "Beatnik" - poetas e intelectuais norte-americanos dos anos 50 e precursores dos movimentos sociais que assolariam as décadas posteriores - acertou no streetwear "arrumadinho". Tirando o foco de atenção em Reinaldo Gianecchini e Mayana Moura, o stylist proposto faz desta a melhor coleção na minha opinião, tornando-se objeto de desejo imediato, simples e fácil. O jeans é confortável, lavagem escura e modelagem ampla. Parece que a idéia é acabar com a skinny. Será que ainda existe alguém - que não faça parte da familia "Restart" - que ainda aguenta?






 
Já a Redley aposta no extremo urbanismo em suas criações masculinas, numa mistura de esportivo com alfaiataria. O que fica estranho no stylist, numa identidade que vai fora das vontades propostas atualmente pela moda, isto é, a vontade de ver e consumir. Comprar e usar. Porém, as roupas são leves, ideiais para o nosso clima, mas sair meio que desestruturado pela rua deve causar certo estranhamento, parece que alguma coisa vai cair...Ainda assim, uma ótima aposta para sair do habitual. 



Mesmo sabendo que a grande parte do que apareceu na passarela não estará nas lojas, a marca Coca-Cola Clothing acabou por apresentar uma linha masculina totalmente contrária às tendências propostas pelas marcas citadas nesta postagem. Taxas, jeans em lavagem tye-dae - esse lance setentista nunca vai sair fora? - cores claras e casacos tipo poncho, farão o inverno da marca uma road trip mais que pop e ao lado de algum indio apache.Gostei da estampa de céu rosa.

 
 
 

Finalizo esta postagem especial sobre a moda masculina na edição de inverno 2011 do Fashion Rio com a marca British Colony. As vezes curto, as vezes não, as vezes acho que não tem nada em comum com o meu estilo, porém, admiro a capacidade que Maxime Perelmute, estilista da marca, tem para deixar tudo muito cool, ainda que explore o tema navy em seu inverno, já que marinheiros e pescadores resolveram transitar suas embarcações por águas geladas e não caindo no óbvio daquele estilo navy que sempre pinta no verão: branco, listras azuis etc. A modelagem constrói um corpo opulento em casacos desejosos e iluminados por cores, o que caracteriza a total oposição às tendências propostas e o amarelo grita como um sol.

 
 

Apesar de faltar novidades, as propostas apresentam vontade de consumo imedediato. A Auslander desfila hoje as 22 horas. Quem, sabe mais criações para se inspirar?

ÚLTIMAS do blog

Copyright © NA LÍNGUA DO JU . Designed by OddThemes & VineThemes