3.11.15

Happy B-Day Anna Wintour: conheça a mais poderosa editora de moda do mundo!


Hoje, três de novembro, uma das mais influentes profissionais da moda completa 66 anos de idade. Falamos aqui de Anna Wintour, editora chefe da Vogue América, a mais conceituada e importante publicação de moda do mundo. Filha de pai britânico e mãe norte-americana, Anna Wintour nasceu em Londres, no ano de 1949. Sua história na moda começou na butique chique londrina Biba (a mais famosa e influente nos anos 60), foi editora-assistente da revista Harper's Bazaar, em Nova Iorque, editora na prestigiada revista New York, editora da Vogue britânica, para assim, se tornar a editora chefe da Vogue América. Nesse meio tempo, existem muitas e muitas histórias. Histórias estas que transformaram seu perfil em um dos mais temidos e ao mesmo tempo respeitados no mercado de moda mundial. E satirizado por muitos, recebendo enfim o status de celebridade. Bitch, please!

A primeira capa da Vogue América na gestão de Anna Wintour e a primeira polêmica: 
jeans com peça de alta-costura Christian Lacroix. Foto de Peter Lindbergh, 1988.

A entrada definitiva de Anna Wintour na Vogue América aconteceu em 1988, com a saída de Grace Mirabella (que dizem as más línguas, seu grande desafeto), junto à uma estratégia dos diretores da Condé-Nast para bater de frente com uma grande concorrente na época, a novata Elle em franquia americana. E cumpriu conforme o prometido:

- Sofisticou o material editorial;
- Rejuvenesceu as capas, trocando as fotos em close de estúdio da antiga editora, Mirabella, por fotos em plano americano ou corpo inteiro em luz natural, atualizando o estilo começado por uma de suas antecessoras dos primórdios da revista e um dos maiores ícones do mundo da moda, Diana Vreeland;
- Lançou modelos adolescentes quase desconhecidas (Oi Gisele Bundchen!);
- Descobriu e investiu em estilistas que se tornaram consagrados (Oi Marc Jacobs, John Galliano e Alexander Wang!);
- Virou inimiga de entidades como a PETA, ao propagar o uso de pele de animais em editoriais;
- Quebrou a hegemonia do look "heroin chic", no final dos anos 90, ao apresentar modelos "saudáveis" e felizes nas capas e editoriais da revista;
- Trocou modelos nas capas por personalidades como estrelas de cinema e socialites americanas e europeias e até uma primeira-dama;
- Ajudou a disseminar a imagem das supermodelos;
- Descobriu grandes fotógrafos como Steven Meisel e Mario Sorrenti;
- Transformou a Vogue América na revista mensal com o maior volume de páginas e anúncios da história editorial mundial, totalizando 840 páginas e reverenciada como "a bíblia da moda", na famosa edição de setembro - e que rendeu o documentário "The September Issue".

Além isso:

- Redefiniu o conceito de celebridade;
- Tornou-se presença obrigatória nas semanas de moda internacionais fazendo com que não existisse um grande desfile sem a sua presença;
- Foi personagem de livro no best-seller "O Diabo Veste Prada" de Lauren Weisberger, na pele da poderosa e temida editora "Miranda Priestly"
- Foi personagem de filme, "O Diabo Veste Prada", a mesma Miranda Priestly, interpretada por Meryl Streep;
- O espaço destinado à moda do Metropolitan Museum de Nova York foi rebatizado com seu nome;
- E apesar da caretice conceitual da Vogue América, transformou a revista na mais importante editoria de moda do mundo. Como já citamos acima.

E vamos combinar: temerosa, tirana, gélida, emblemática ou seja o que for: o poder de Anna Wintour no mundo da moda é supremo, pois sua  sagacidade para o assunto é insuperável. Tomar conta de um dos maiores veículos editoriais de moda do mundo e ainda ser relevante por isso, não deve ser tarefa lá muito fácil.

Edição de Setembro

Dentro do mercado editorial de moda, as edições publicadas no mês de setembro são sempre as mais importantes do ano. São nelas que aparecem as campanhas de todas as marcas de luxo que importam - e de todas as marcas que importam, assim como as principais peças desfiladas na temporada. Anna Wintour investe pesado desde cedo nessa edição, e talvez tenha sido ela quem transformou o mês no mais concorrido do mercado editorial de moda. O documentário "The September Issue", rodado em 2007 e produzido pelo diretor R.J. Cutler, retrata a confecção da clássica edição de setembro de 2007 da revista Vogue América, a maior da história, com 840 páginas.

+ "The September Issue": Documentário mostra bastidores da Vogue América e sua edição de setembro de 2007. Cliue aqui para a postagem!

Setembro de 1989: A primeira de Anna Wintour, com Naomi Campbell, 
a primeira modelo negra a estampar a capa de uma edição de setembro da Vogue América (contra a vontade dos diretores da Condé-Nast) . Anos depois...

Setembro de 2015: A poderosa Beyoncé Knowles emplaca a sua terceira capa na franquia, e a primeira na edição de setembro, toda vestida de Marc Jacobs. Fato que mostra que os editores da  Condé-Nast aprenderam que beleza negra também vende, assim como a diversidade.

Setembro de 2007: A atriz Sienna Miller, que quase não saiu na capa da edição de setembro da Vogue América, a famosa de 840 páginas. Três quartos da revista era de publicidade, tornando-se a revista mensal com o maior volume de páginas e anúncios da história editorial mundial, reverenciada como “a bíblia da moda”. O processo dessa edição rendeu o documentário "The September Issue".

Setembro de 1998: Renée Zellweger foi a primeira celebridade a estampar uma edição de setembro na gestão de Anna Wintour. A partir desta edição começa a supremacia das atrizes nas capas da Vogue América, e consequentemente, nas capas de todas as revistas de moda do mundo. Época em que o glamour das supermodelos foi substituído pelo glamour das superestrelas.


As frase de Anna Wintour: 

"Ou você entende de moda, ou você não entende"

"A moda não é sobre olhar para trás. É sempre sobre o olhar para a frente."

"Há um novo tipo de mulher por aí. Ela está interessada em negócios e dinheiro. Ela não tem tempo para comprar mais. Ela quer saber o que e por que, onde e como."

"As pessoas dão-se bem com quem tem uma visão clara daquilo que é preciso ser feito."

"Moda não é bonita, nem é feia. Por que deveria ser? Moda é moda."


10 Curiosidades sobre Anna Wintour:

1. Tem um estilo inconfundível: cabelo pajem e enormes óculos escuros. Ela tem o mesmo corte de cabelo há mais de 25 anos.

2. De acordo com o New York Magazine's Salary Guide, liberado em 2011, Anna Wintour recebe 2 milhões de dólares por ano para ser editora chefe da Vogue. Mas ela também recebe como diretora artística, o que torna esse número ainda maior. Tem chauffer permanente em Mercedes Classe S e tem casas em Long Island e Greenwich.

3. Em uma entrevista para o The Telegraph, a sua amiga Barbara Amiel disse que Anna é uma ótima dançarina, conseguindo ser persuasivamente sexual sem os paparazzi.

4. Antes de ser editora chefe da Vogue Americana, ela já foi da revista House & Garden. Ela 'consertou' a revista em 1987, colocando o glamour na revista.

5. Nos desfiles exige não só lugar na primeira fila, mas também ficar afastada dos seus colegas – vontade que lhe é concedida – de forma a não ser interpelada. Com exceção de celebridades, desde que ela as aprovem.

6. Ela foi demitida da Harper's Bazzar, em 1975, por tentar inovar, pois ela fez o styling das modelos de shoot de alta-costura pariense com dreadlocks.

7. Além do sucesso alcançado com a “Vogue” Wintour também lançou em 2004 produtos afiliados ao título principal, como “Teen-Vogue”, “Men’s Vogue” e “Vogue Living”, todas elas atingiram grande sucesso ultrapassando as concorrentes nas vendas.
8. Sua comida favorita é abacate e ela irá pedir mesmo que não tenha do menu.

9. A mulher que poderia ter todas as it-bags do mundo não gosta de bolsas. 

10. Quanto ao feitio, que a fez ser uma das mulheres mais temidas da indústria, Wintour responde: “Todos os rumores sobre mim são verdadeiros”.

Para finalizar, o vídeo icônico com as 73 perguntas para Anna Wintour:

 
NA LÍNGUA DO JU ® - 2017