home   sobre   moda   cultura   música   comportamento   desfiles   eventos   gourmet   vídeos   roteiro



29.11.17

Conheça Hungry, a drag queen que redefine conceitos de arte através da maquiagem


O ano de 2017 marca por definitivo a volta da cultura drag pelo mundo. Com o sucesso de RuPaul ´s Drag Race e a onda de artistas surgindo como cantoras e performers, a drag queen deste século é bem diferente daquela que definiu os meandros da cultura clubber nos anos 90. Não basta apenas estar montanda, arrasando no carão e no lip-synth . Tem que trazer uma filosofia por trás deste conceito todo. Com essa onda conservadorista que assola o mundo, drag queen hoje é questão de voz, luta pela liberdade de expressão e de gênero, assim como um resgate do símbolo de resistência que as mesmas representaram lá no início dos movimentos LGBTQ. E claro, símbolo de arte!

Neste exato momento, uma artista que chama a atenção é a drag queen alemã Hungry, que através da maquiagem, redefine conceitos de arte. É o nome por trás do trabalho visual do novo álbum da Björk, "Utopia", recém lançado agora em novembro. Também já falamos dele aqui no blog. Björk já se declarou fã assumida de "RuPaul´s Drag Race" e a parceria com Hungry resultou na impactante persona híbrida desta nova fase da cantora.

Hungry é super conhecida na cena de Berlim. Seu visual é instigante por desconstruir ideais de beleza inserindo volumes e elementos gráficos em sua maquiagem que, ressignificados, ficam atraentes e de uma maneira que marcam a sua construção drag. Um estilo definido por ela como "drag distorcida". E justamente foi este estilo único que a deixou famosa, já que mescla arte, maquiagem e uma dose de futurismo. Sua especialidade é criar efeitos que simulam múltiplos olhos – para isso, ela usa lentes de contato e replica o visual de um segundo par de olhos na própria pele.

É no Instagram, onde hoje acumula 183.000 seguidores, que a artista compartilha suas criações. Cada estilo pode combinar diversos aspectos para a criação de um visual único, incluindo cabelos, maquiagem, roupas e muita pintura facial. Entre as referências visuais estão uma estética meio alienígena, o surrealismo, insetos, símbolos da realeza, divindades, mitologia…



Hungry fez faculdade de moda e já foi estagiária na marca de Vivienne Westwood. Seu estilo com certeza pintará em vários editoriais de moda pelo mundo afora. É marcante, é novo e define por completo essa nova fase da cultura drag, onde personificar o feminino não é apenas o foco principal. Mas sim, redefinir conceitos e se expressar artisticamente com verdadeira relevância.

Instagram: instagram.com/isshehungry

NEWSLETTER

Cadastre seu E-mail e receba nossas atualizações

ÚLTIMAS