COUTURIER | Conheça Charles James, tema de exposição do The Metropolitan Museum of Art de NY e assunto da semana no planeta fashion


A moda nos Estados Unidos teve seu representante na alta-costura. Seu nome é Charles James, tema atual da exposição de moda do Costume Institute do Met (The Metropolitan Museum of Art) em Nova York. A inauguração da "Charles James: Beyond Fashion" esteve no foco do povo da moda que importa no tradicional baile de gala anual do Met, organizado por Anna Wintour e realizado nesta última segunda-feira, 5 de maio. Mas se a alta-costura nasceu na França, onde entra o britânico Charles James?

Charles James (1906-1978) nasceu em Berkshire, filho de um inglês e uma americana, herdeira de uma família rica de Chicago. Ficou conhecido como o “primeiro couturier norte-americano” dos Estados Unidos (ao se mudar para o país nos anos 1920). Assim como Chanel, Charles também deu seu passo inicial produzindo chapéus, em 1926. Seu primeiro nome comercial em Chicago foi Charles Boucheron, para despertar o interesse pela moda francesa - ainda que não fosse francês - nos norte-americanos e para não revelar o sobrenome do pai, um militar que não gostava da ideia de ver o nome de seu filho associado à moda. Três anos mais tarde volta para a Europa e é em 1930 que se estabelece como couturier em Londres e em Paris. James retorna para os EUA e chega em Nova York em 1939.

Foto histórica de Cecil Beaton em 1948 para Vogue americana

A fascinação de Charles James por cortes complexos e costura levou à criação de elementos-chave que ele atualizou ao longo de sua carreira. Suas criações eram baseadas em fórmulas científicas e matemáticas que resultavam em formas e proporções únicas. Entre suas criações mais famosas estão os vestidos "Trevo de Quatro Folhas", "Borboleta", "Árvore" e "Cisne", todos do final dos anos 1940 e início dos 50. Seus vestidos de baile se tornaram revolucionários, trazendo uma alfaiataria inovadora e que até hoje é influência na moda. Nos nos anos 50 chegavam a custar o que hoje equivaleria a US$10.000. Isso na era de Cristobal Balenciaga e Christian Dior, que declarou ter criado o seu "New Look" de 1947 com referências nas modelagens elaboradas de Charles James. E sim, Balenciaga e Dior eram amigos de James, assim como Salvador Dalí, Jean Cocteau e Cecil Beaton, que o ajudou a abrir seu primeiro ateliê em Londres. James manteve seus trabalhos até 1958, falecendo vinte anos depois.

 
O famoso vestido "Trevo de Quatro Folhas" de 1953

Vestido "Bolrboleta"...

...E as costas do vestido que fazem jus ao nome.

Clique nas imagens e confira mais criações do estilista.


Na exposição "Charles James: Beyond Fashion" no Met, 75 peças estarão expostas em dois locais: a nova Galeria Lizzie e Jonathan Tisch no Anna Wintour Costume Center, bem como galerias de exposições especiais no primeiro andar do museu. No primeiro andar, estarão em evidência o glamour e a arquitetura de vestidos de baile da década de 1940 e 50. A Galeria Lizzie e Jonathan Tisch vai apresentar a biografia de James por meio de peças de arquivo, como esboços, estampas, amostras de tecidos e obras parcialmente concluídas do seu último estúdio no New York City’s Chelsea Hotel. A evolução e a metamorfose de James ao longo de décadas também serão mostradas. Animações em vídeo nos dois espaços vão ilustrar como ele criou vestidos anatômicos que esculpiram e reconfiguraram a forma feminina. 

Coincidentemente - ou de fato planejado - à abertura da exposição, foi confirmado o boato de que Harvey Weinstein, magnata de Hollywood, co-fundador da Miramax e dono da The Weinstein Company, comprou os direitos da marca. Sua esposa, Georgina Chapman, estilista da Marchesa, e seu cunhado, Edward Chapman, CEO da Marchesa, serão as consultores-criativos da grife. Talvez por isso tanto vestido com assinatura Marchesa no red carpet do Met.

Serviço:
“Charles James: Beyond Fashion” @ Nova York
De 8 de maio a 10 de agosto
De domingo a quinta, das 10 às 17h30; sexta e sábado, das 10h às 21h
The Metropolitan Museum of Art
1000 Fifth Avenue
212-535-7710
US$ 25 (US$ 12 para estudantes e US$ 17 para idosos acima de 65 anos)
metmuseum.org

Clique aqui e confira os looks masculinos que pintaram no red carpet do Met Gala 2014!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ÚLTIMAS POSTAGENS