21.11.13

Solange Knowles lança "Saint Heron" e revela a nova cara do R&B


Após a pontuada referência de ser a irmã mais nova de Beyoncé ter baixado um pouco a poeira, na altura do campeonato, Solange Knowles não precisa provar mais nada para ninguém. Se o reconhecimento não foi lá muito grato com "Solo Star", lançado em 2003, e "Sol-Angel and The Hadley St. Dreams", de 2008, foi com o EP "True", lançado no início de 2013, que Solange se tornou uma das promessas e nomes mais comentados da nova safra de artistas independentes. Agora, já afastada da obra da irmã famosa, alcança e agrada o olhar ávido da critica, assim como fãs ansiosos pelo seu terceiro trabalho, programado para o primeiro semestre de 2014. Com um detalhe: tão aguardado como se fosse de fato o primeiro álbum da cantora.

Solange - sem o Knowles, pois na minha opinião fica mais bacana -  se firma no mercado independente e inaugura sua própria gravadora, a Saint Records. Em comemoração, ganhamos uma coletânea lançada no dia 12 de novembro intitulada "Saint Heron" que traz nomes da nova safra do R&B, estilo que a cada temporada vem tomando cada vez mais força, atualizado com referências do eletrônico, sem deixar para trás as referências da soul dos anos 80. "Saint Heron" é uma grande mostra deste novo momento do gênero e que aqui chega com uma roupagem totalmente nova  em participações de BC Kingdom, Jade De LaFleur (que já pintou aqui no blog NLDJ), Kelela, Iman Omari, India Shawn, Jhene Aiko e a própria Solange na inédita "Cash In".


Confira tracklist:

1. Lockup - BC Kingdom
2. Jaded - Jade De LaFleur
3. Bank Head (feat. Kelela) - Kingdom
4. Go All Nightm - Kelela
5. Energy - Iman Omari
6. Beneath the Tree - Sampha
7. Noirse (Pional Remix) - Petite Noir
8. Relax - Starchild
9. Indo - Cassie
10. I'm Alive - India Shawn
11. Drinking and Driving - Jhene Aiko
12. Cash In - Solange

"Saint Heron" mistura soul, indie e eletrônico ao R&B em uma construção envolvente e moderna, sem aquele pieguismo dos anos 80 e 90, exageradamente triste, exageradamente romântico e exageradamente repetitivo, fórmula que acabou por massacrar o gênero. A coletânea, além de ser uma bela mostra de novos artistas, é mais que uma grande sacada de Solange, assim como um prenúncio de seu próximo álbum. Ainda iremos ouvir muito a respeito dela e de sua gravadora.









Em tempo: Solange se apresenta nesta quinta-feira (21) no Cine Joia, em São Paulo. Os ingressos custam R$ 200 (inteira) e R$ 100 (meia).

Aproveite e peque aqui um atalho para MIXTAPE exclusiva do blog NLDJ com o melhor do novo R&B!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 
NA LÍNGUA DO JU ® - 2017