10 dicas para dar aquele up-grade ao look masculino!


Pense em Humphrey Bogart, Alan Delon, Marlon Brando, James Dean, Steve Mcqueen, David Beckham, Tom Ford e Justin Timberlake. Não, não se trata de um break da música “Vogue” da Madonna, mas sim, de homens do show business que possuem um estilo todo próprio e que representam diversas maneiras do vestir masculino. E principalmente, representam atitude tanto formal quanto informal, até mesmo um manifesto de moda: Bogart imprime sofisticação e classe, Delon, um ar europeu e chic, Brando e Dean uma ousadia atemporal, Mcqueen, um senso de liberdade e prontidão para riscos, Beckham, Ford e Timberlake a mistura de todos os conceitos citados e atualizados para os nossos tempos.

É habitual dizer que a moda masculina é limitada. Discordo. Para o nosso guarda-roupa, tivemos evoluções tão significantes quanto o guarda-roupa feminino. Ocorre que por cultura ou comodismo, nos habituamos a certos padrões de nos vestirmos, o que nem sempre é positivo na hora de compor uma imagem própria de moda. Claro que assim como cada celebridade citada acima, cada homem tem sua própria maneira de se vestir, porém, um certo vício tedioso nos leva a repetir sempre o mesmo look. Quando você compra uma camisa polo, você compra o conceito da praticidade da peça. Ou quando você compra uma calça jeans, compra o conceito de durabilidade e também praticidade da peça. Em ambos os casos, não nos atentamos à modelagem, cores e similares, fazendo com que na maioria das vezes compremos peças quase iguais. Uma camisa branca é uma camisa branca e ponto final. Mas como inovar nessa questão? É possível investir em um visual menos prático e mais fashion? Como imprimir individualidade e conceito ao nosso rotineiro ato de nos vestir?

Respeitar a sua identidade é a questão principal. Praticamente, a cada dois meses, temos coleções novas e tendências sazonais que mal acompanhamos. O que vimos hoje em uma revista, em uma campanha de moda ou em uma vitrine não é mais a peça desejada para daqui algumas semanas. Acompanhar tendências sazonais de moda, os tais modismos, também não é o ideal, já que nem sempre nos identificamos com uma cor, uma modelagem ou um conceito e o ato do bem vestir não depende de status, mas sim de statement, visando a individualidade. E equívocos fashionistas são facilmente alcançados caso não se tenha sensibilidade e percepção daquilo que nos serve ou não. Figurinos servem apenas para sites de street style. A seguir, confira 10 dicas de como utilizar de forma diferente algumas peças e padronagens já conhecidas e que talvez até façam parte de seu guarda-roupa. Dicas que darão aquele up-grade ao seu visual e que irão transformar sua rotina de se vestir em um manifesto prático e moderno de moda:

Calça Chino: Versátil e mais leve que o Jeans , a calça Chino ganha força a cada temporada . Seu corte é de alfaiataria, mas feita de algodão. Possui os bolsos retos não arredondados como na calça jeans. Encontrada basicamente nas cores cáqui, bege e marinho, mas também podem ser coloridas como azul, vermelho, amarelo, verde, entre outras cores. A calça Chino pode e deve substituir a calça jeans tanto em ocasiões formais, quanto informais. Use-a com as barras dobradas.


Camisa Manga Longa Estampada: Substitui e muito bem as xadrezes, as lisas e principalmente a clássica camisa branca. A tendência atual é o print floral como visto na temporada de verão 2014 internacional, principalmente na coleção do estilista belga Dries Van Noten. Estampas em padronagens de gravata, poás e desenhos abstratos também podem ser uma ótima escolha. Desenhos decorativos também funcionam, mas cuidado com o exagero, pois o foco é a camisa.


Camisa Xadrez versus Quadriculada: Para se usar o xadrez sem necessariamente parecer um cowboy ou estar vestido com uma toalha de mesa, prefira os tons escuros e entenda as principais padronagens: Tartan, Burberry, Vicky, Prince of Wales, Argyle, Pied-de-Poule, Madros e Buffalo.


Quadriculado. Uma variável interessante são os efeitos ópticos em que apostam algumas marcas que descaracteriza o tradicional xadrez. Assim, em uma mesma peça podemos ter mais que um tipo de padronagem ou cores que não se comunicam entre si, resultando em um efeito interessante e moderno ao look. O xadrez e o quadriculado, assim como a estamparia podem substituir com sucesso as camisas casuais e sociais lisas habitualmente utilizadas com blazer ou paletó.




Listras: Elas são clássicas, portanto nunca sairão de moda, mas estavam meio que esquecidas até a temporada masculina de Verão 2011 internacional, quando Miuccia Prada (Prada, sempre a Prada) investiu em uma assertiva e inusitada combinação. Dois detalhes que mudam todo o look são justamente o espaçamento entre as linhas e a largura. Para um visual mais moderno pense em poucas linhas em um espaçamento médio e fundo neutro. Ou até mesmo larguras desproporcionais e cores múltiplas. Listras descontraem o look e cabem muito bem em quaisquer peças, sejam em camisetas, suéteres ou camisas. Lembre-se: a ideia é brincar com cores e proporções.



Terno Descombinado: Não tenha receio de apostar nesta tendência. O terno pode e deve ser descombinado, isto é, a cor do paletó diferente da calça e até mesmo em matéria-prima diferente. Tem que haver um senso apurado e prático para o restante como a camisa e a gravata, pois apesar da desproporção visual entre paletó e calça, a camisa e a gravada devem estar em harmonia com o restante do look. A coleção de Verão 2014 da Hermès apostou nesta tendência de forma primorosa. Se possível, tente abolir a gravata.


Bermuda de Alfaiataria – Peça que já ganhou força nas últimas temporadas e que ainda deve ser apostada como uma variação das tradicionais bermudas que estamos habituados, principalmente as de modelo cargo, aquelas com bolsos laterais. O modelo vigente possui comprimento acima do joelho com uma certa referência ao short.


Jaqueta Jeans: Mais que uma peça clássica do guarda-roupa masculino, ela hoje pode e deve ser utilizada junto a peças mais sofisticadas, uma calça em tecido mais nobre e encorpado como o veludo, por exemplo. Ou junto a uma peça mais versátil, como a calça chino citada logo acima, assim como a bermuda de alfaiataria. Aposte na camisa estampada, a jaqueta jeans ameniza o look. Sobrepondo ao blazer, a jaqueta jeans moderniza completamente o look.

Camiseta ou T-Shirt: É mais que clássica e absolutamente necessária para o nosso guarda-roupa. Assim como o jeans, a camiseta se transformou em uniforme e a cada estação aparece de uma maneira diferente, mas nunca sem perder a sua identidade. A camiseta arremata qualquer look e se presa por dentro da calça pode compor um visual menos informal.Cores neutras como branca, cinza ou preta e sempre um ótimo cinto para compor a ideia de sofisticação. Nada de calça jeans, tênis ou sapatênis. Prefira sapatos mais clássicos e calças de modelagem slim ou carrot (cenoura) em um tecidos nobres com barras dobradas para confirmar identidade ao look.


Blazer: Clássico dos clássicos, utilizado hoje em dia como um manifesto de sofisticação e ao mesmo tempo, casualidade. Item obrigatório para qualquer homem pode ser utilizado de maneira a ampliar uma identidade de moda. Aposte em bermudas e calças com comprimento mais curto.

ÚLTIMAS POSTAGENS