10.9.15

Depois de estreia, "Rebel Heart Tour" promete ser uma das melhores turnês de Madonna


Como diz minha Avó: "Deus abençoe quem inventou a internet!". Horas depois de Madonna ter estreado (ontem, 9 de setembro, em Montreal, Canadá) a "Rebel Heart Tour", milhares de sites já contam com fotos, vídeos e set-list. Tudo para alegria e delírio dos fãs, que assim como eu, estavam muito curiosos/ansiosos em saber como seria esta nova turnê. E pela passeada que demos em alguns sites, a "Rebel Heart Tour" promete ser uma das melhores da carreira de Madonna, e principalmente, uma turnê feita para fãs. A começar pelo repertório, que é cheio de hits da cantora, com uma torcida de nariz ou outra. Mas este foi apenas o primeiro show de uma turnê que conta com mais outros 63.

A produção, como sempre, é impecável. Não existe show no mundo como o de Madonna e na "Rebel Heart Tour", o cabaré está montado com referências anos 20, japonesismo, hispanismo e religião - no bloco que promete ser o mais quente e impactante do show, com freiras semi nuas em coreografia de "Holy Water"/"Vogue" e uma reprodução da Santa Ceia no final da performance. E claro, sexo. A cartilha é  a mesma: abertura, blocos, interação com o público e grande hit no final, mas a construção é sempre uma surpresa, mesmo a anunciada, como no caso da exibição de ilustrações de fãs no telão. Isso acontece na performance de "Rebel Heart", música que dá título ao último álbum de Madonna e que pontua essa turnê. Mas a surpresa mesmo chega no desenvolvimento do show, onde finalmente Madonna aposta na máxima de que "menos é mais", e deixa de lado toda a parafernália tecnológica de turnês anteriores, como a última, "MDNA Tour" e foca justamente no repertório, nas interações e na música em si. A tecnologia e engenharia de palco se resume a três telões gigantes no fundo, que não se movem, e um piso central que também projeta vídeos e inclina-se 90 graus para interagir com Madonna e dançarinos. Um show para as arenas e não para estádios. Um show para se cantar junto. Um show que talvez os fãs sempre esperaram!

Os figurinos são um caso a parte e apresentam Madonna - muito mais linda do que nunca - banda e bailarinos prontos para contarem suas histórias rebeldes. Miu Miu, Prada, Gucci, Alexander Wang e muito mais. Porém, sem o impacto de parcerias anteriores como Chanel, Givenchy, Lacroix, Dolce & Gabbana e Jean Paul Gaultier. E sim, tem a temível performance de "Living For Love" com a capa.

A seguir, um dos muitos vídeos postados no YouTube que mostra como foi a abertura do show: 


Que bom que existe a internet! Em 1993, quando Madonna veio ao Brasil pela primeira vez com a turnê "The Girlie Show", o sofrimento era gritante!

BÔNUS: o site madonnaonline disponibilizou todo o áudio do show para download aqui. Já ouvimos duas vezes!

Confira o set list oficial da "Rebel Heart Tour", que conta com o total de 28 músicas, sendo onze delas, do novo álbum da cantora:

Iconic
Bitch I’m Madonna
Burning Up
Holy Water
Devil Pray
Messiah
Body Shop
True Blue
Deeper And Deeper
Heartbreak City
Love Don’t Live Here Anymore
Like a Virgin
SEX
Living for Love
La Isla Bonita
Dress You Up
Into the Groove
Lucky Star
Everybody
Who’s That Girl
Rebel Heart
Illuminati
Music
Candy Shop
Material Girl
La Vie En Rose
Unapologetic Bitch
Holiday

Pincelamos algumas fotos nas redes de noticias. Clique nas imagens e confira:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 
NA LÍNGUA DO JU ® - 2017