Lumbersexuais de plantão: confiram dicas para uma barba perfeita


A cada temporada, uma nomenclatura passa a classificar os avanços estéticos e de moda adotados pelo homem moderno. Depois dos Metrossexuais e Hipsters, a do momento é a Lumbersexual: termo de origem inglesa formado pela junção da palavra lumberjack ("lenhador", em português) e sexual, cujo significado se refere a um estilo de moda masculino em que predomina a aparência e o comportamento rústico. Um bom termômetro para medir se ela pega ou não são as ruas e a cada dia, vemos homens e mais homens adotarem um dos signos mais fortes desta tendência: a barba.

Como tudo se depende de uma classificação, sabemos que os lumbersexuais não são tão distantes assim dos metrossexuais, só aparentam ser. E você que adotou ou vai adotar a onda Lumbersexual, atente-se para o alvo principal desse estilo, pois não adianta parar de se barbear e esperar que ela cresça milagrosamente. Os primeiros dias são bastante incômodos e a estética nem sempre é a desejada. Paciência e comprometimento é a palavra de ordem neste momento e acredite: nem todo homem fica bem de barba.

Para que seu visual esteja de acordo com as tendências, boa estética e principalmente higiene, confira a seguir algumas dicas para garantir a composição do visual  Lumbersexual sem cair em armadilhas: 

1. Genética: 
Não é todo homem que pode ter uma barba cheia e uniforme – muitos podem apresentar falhas no crescimento, algumas áreas que não crescem pelos e até mesmo uma diferença no tempo de crescimento, fazendo que um lado cresça mais rápido que o outro, por exemplo.

2. Parar de fazer barba: 
É o ideal, mesmo que queira um mais específico, já que a barba fica muito mais fácil de modelar quando cheia. O recomendado é ficar de três a quatro semanas sem fazer nada, apenas aguardando a natureza agir. Nesse meio tempo, é bem possível que o rosto coce e muito. Para evitar irritações na pele, já existem óleos próprios para barba. Para aqueles que tem tendência à foliculite, abusem de esfoliantes para o rosto e compressas de soro fisiológico. Aliviam e muito o incômodo.

3. Cuidados com os pelos:
Pelos precisam dos mesmos cuidados dos cabelos. Assim, uma limpeza pode ser feita com shampoo e a hidratação pode ser feita com um condicionador. Mas cuidado com a oleosidade. Uma ou duas vezes por semanas apenas é o suficiente.

4. Pele oleosa:
Algumas pessoas podem ficar com a pele oleosa por conta da barba e isso pode até causar uma descamação na pele – nesses casos pode-se usar um shampoo anti-caspa. Se a pele continuar oleosa, ou mesmo se ficar ressecada, o ideal é usar um hidratante indicado para o seu tipo de pele. Para não ter erro, procure um dermatologista.

5. Aparar é preciso:
Para manter a saúde dos pelos e garantir um visual mais arrumado é importante lembrar de aparar. Para isso pode-se usar uma tesoura ou então um “trimmer”, uma máquina específica para aparar e dar acabamento a barbas e bigodes.

6. Falhas e afins:
Quem tem falhas na barba pode utilizar o trimmer no sentido contrário do crescimento onde os pelos estiverem mais altos. Onde eles forem mais baixos, use o aparelho no mesmo sentido do crescimento do cabelo. Já com a tesoura é só igualar os pelos no mesmo tamanho manualmente. Normalmente a barba deve ser aparada uma vez por semana, mas esse tempo pode variar para cada um.

8. Barbas brancas ou grisalhas:
Quem já tem uma barba branca, ou quase branca, é comum ocorrer um amarelamento dos fios – principalmente para os fumantes. Existem tinturas e shampoos que corrigem e evitam o amarelamento. Procure um profissional para se informar melhor, mesmo o seu cabeleireiro pode te ajudar.

9. Barbearia
Melhor lugar não há. Procure a mais próxima para cuidar e aparar a sua barba com um viés profissional. 

ÚLTIMAS do blog

Copyright © NA LÍNGUA DO JU . Designed by OddThemes & VineThemes