6.6.11

Fashion Rio Verão 2012 - Ausländer

Fotos: Agência Fotosite/Zé Takahashi - FFW.com.br

A Ausländer fechou a Fashion Rio no sábado(4) com uma coleção fundamentada na Geração Y. E o que é essa geração? Nascidos após 1980 e, segundo outros, de meados da década de 1970 até meados da década de 1990, sendo sucedida pela geração Z. Um público exigente e ávido por inovações, preocupados com o meio ambiente e as causas sociais, têm um ponto de vista diferente das gerações anteriores, que viveram épocas de guerras e desemprego. Com o mundo praticamente estável e mais favorável à liberdade de expressão, esses jovens conseguiram se preocupar com valores antes menos prioritários como vida pessoal, bem-estar e enriquecimento pessoal. Segundo críticos de gerações anteriores, é uma geração que pode ser considerada vazia, consuminfo tudo ao mesmo tempo, sem absorver nada. Depois deste momento Wikipédia, vamos ao fato: por que marca de fast-fashion participa de um evento como Fashion Rio ou até mesmo São Paulo Fashion Week? Paulo Borges, o midas dos eventos de moda do país poderia organizar um evento paralelo para estas marcas.

O que esperar da coleção de verão 2012 da Ausländer? Nada, assim como a Geração Y, tão vazia quanto a sua coleção. Parace mais perdida no tempo com uma simplicidade de peças e stylist que não despertam desejo algum de moda. Uma grande magazine apresenta hoje muito mais fundamento que o looks do desfile que foi pautado pela presença dos modelos Zombie Boy e Andrej Pejic. O primeiro, mega-tatuado e já conhecido pelos fashionistas devido ao seu destaque na Mugler de Nicola Formichetti. O segundo, andrógino ao extremo e sem ao menos ter ligação com o que é apresentado pela coleção. Tanto Zombie quanto Pejic funcionam mais lá fora em sofisticadas coleções do que aqui no Brasil, já que esse lance de androginia e forma de beleza variada não pegou na estação passada como lá fora e nem vai pegar na próxima estação. Lea T. na Blue Man, além de ser um marketing, funcionou mais como personalidade do que fundamento. Assim como Rick Genest, o Zombie Boy e Andrej Pejic. 

E o que teve a coleção de fato? Como dito acima, peças mais que simples, para o dia-a-dia. Interessante a substituição das listras da Prada por poás. Calças, camisas e camisetas estampadas estão alí, assim como as cores da estação, bem acessíveis e fáceis demais. Mas eu não quero ver desfile com cara de guarda-roupa. Talvez, se a Ausländer tivesse se apresentado no primeiro dia do evento, não teria pagado tanto mico assim. No final, a gente sempre quer ua apotesoe, né? 

Confira abaixo os looks masculinos do desfile de verão 2012 da Ausländer (clique nas imagens para um tamanho maior):




 
NA LÍNGUA DO JU ® - 2017