18.11.10

"The Walking Dead": minha nova série preferida

Minha nova série preferida mal começou e já tem 2ª temporada prevista para outubro de 2011. Falo de "The Walking Dead", que teve sua estréia dia 2 de novembro aqui no Brasil pelo canal FOX e que levou um monte de gente a uma viagem no tempo, junto a George Romero que despertou histeria e terror coletivo nos 60´s com seu clássico "Night of the Living Dead". A série promete detonar uma nova estética de seriados, que seguida de "True Blood", inclui em seus temas principais discussões sobre a sociedade, haja vista, que num mundo que acabou e só restam alguns humanos e zumbis, novos ideais devam surgir e conseqüentemente, o que servia até então de parâmetro acaba caindo por terra.

Com cenas nervosas e terror psicológico, a série "The Walking Dead", baseada na HQ de Robert Kirkman, conta a história de um grupo de pessoas que tenta sobreviver em um mundo em que a maioria se tornou zumbis. A série, produzida pelo canal pago AMC, teve uma estréia bombástica nos EUA no dia 31 de outubro, já que o episódio piloto foi visto por 5,3 milhões de espectadores. Aqui no Brasil soube depois que causou polêmica, já que o episódio original de 90 minutos foi redusido a 54 e ainda mais, dublado. Ainda assim foi mais que um ponto de partida para se viciar no delegado Rick Grimes (Andrew Lincoln) que depois de levar um tiro, acorda de um coma sabe-se lá depois de quanto tempo e vê sua cidade - talvez o mundo - devastado por um "apocalipse zumbi".

O mais interessante é que apesar de ser um tema bem óbvio, a história consegue deixar uma tensão no ar de que a qualquer momento todo mundo irá ser atacado por um zumbi. Um não, pois a cartilha ensina que o problema maior é quando eles aparecem em grupos, aí sim a coisa fica mega tensa. Outra diferença, é que na série, os zumbis não estão atraz de cérebro, mas sim, qualquer ser vivo que se mova - oi George Romero again!

Até aqui, os três episódios já mostraram o nosso herói Rick Grimes descobrindo toda a tragédia e à procura de sua família; um pai e um filho desolados pois a amada esposa e mãe se transformou em zumbi e os dois não têm coragem de esterminá-la; o nosso herói Rick Grimes provou que sozinho em meio a uma centena de zumbies não é nada nessa terra apocalíptica; o nosso herói Rick Grimes encontrou alguns sobreviventes, entre eles, sua esposa e filho e seu amigo e parceiro Shane (Jon Bernthal) que está apaixonado pela esposa de Rick e isso ainda vai dar muito pano pra manga, pois um triângulo em meio ao cáos promete muitos báfus por aí e no segundo episódio, o melhor até então, o radicalista, preconceituoso e até então vilão Merle, vivido pelo sempre bad boy Michael Rooker, foi deixado algemado em um prédio invadido por famintos zumbies e pasmamente não se encontra mais lá, já que o nosso herói Rick Grimes voltou com os outros sobreviventes para salvá-lo...Vamos ver até quando dura essa bondade, já que a saga ainda contará com uma nova comunidade de sobreviventes chamada Woodbury que tem um ditador em sua adminstração, pintarão canibais e uma cidadezinha fechada e segura, mas que esconde um grande segredo e por aí vai...

Ainda não se sabe como tudo aconteceu, muitos fatos serão explicados, obviamente, como ocorreu a pandemia, como o primeiro grupo de sobreviventes escapau dos ataques, quanto tempo Rick Grimes ficou em coma, se de fato existe uma cura...Muita coisa há por vir e por enquanto, adorando tudo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 
NA LÍNGUA DO JU ® - 2017