9.3.17

Campinas recebe em abril a 1ª Mostra de Cinema Italiano


Campinas vai sediar, entre os dias 6 e 13 de abril, a primeira edição da Mostra de Cinema Italiano, que contará com a estreia mundial do filme “A Verdade” (Le Verità), do diretor Giuseppe Alessio Nuzzo. Serão 17 obras contemporâneas, além de três filmes antológicos do cineasta Elio Petri (1929-1982), que será homenageado.

O evento contará com a presença do cineasta Francesco Bruni, do ator e produtor Francesco Siciliano e da atriz Nicoletta Romanoff. A entrada para as sessões será franca e vão ocorrer em vários pontos da cidade.

O evento é promovido pela Prefeitura de Campinas e tem como parceiros o Instituto Luce Cinecittà (vinculado ao Ministério de Patrimônio e da Atividade Cultural e do Turismo da República Italiana), o Top CinePlex do Shopping Prado Boulevard, o Convention Bureau, a Unicamp, a PUC-Campinas, a Universidade Presbiteriana Mackenzie, a Esamc, a Associação VIVI Brasil e a Società Italiana Lavoro e Progresso, de Campinas.

Haverá também eventos acadêmicos. Um ou mais dos artistas participarão de sessões especiais e vão debater, com estudantes e professores, aspectos da realidade italiana e da arte cinematográfica na Unicamp, na PUC-Campinas, na Universidade Presbiteriana Mackenzie e na Esamc.

Entre as atividades paralelas da I Mostra de Cinema Italiano, está programado o “Cine Gourmet”, um evento gastronômico na Praça Carlos Gomes no dia 9 de abril.

Convidados

A I Mostra de Cinema Italiano trará para Campinas três estrelas premiadas das telas do país. 

Francesco Bruni - Cineasta, nasceu em Roma em 1961. É professor do Instituto Luce Cinecittà. Atuou como roteirista em 41 filmes, entre obras para o cinema e a televisão, e dirigiu três filmes: “Tutto quello che vuoi” ("Qualquer coisa que você queira", de 2017, em tradução livre), “Noi 4” ("Nós 4", de 2014, em tradução livre) e “Fique tranquilo!” (Scialla, de 2011), que será exibido na Mostra.

Francesco Bruni já conquistou 20 prêmios em sua carreira cinematográfica, três deles com o filme “Fique tranquilo!” no Festival Internacional de Veneza de 2011 (Prêmio “Controcampo Italiano”, para novas tendências do cinema; prêmio “Vittorio Veneto”, do Júri Jovem, e o prêmio da Associação dos Formadores da Itália). 

Francesco Siciliano - Ator, diretor, produtor e gestor cultural, formado pela Accademia Nazionale d’Arte Drammatica “Silvio D’Amico” em 1992. Filho do escritor Enzo Siciliano, nasceu em Roma em 1968. Iniciou sua carreira em um dos principais teatros italianos. No cinema, trabalhou com Luigi Comencini, Bernardo Bertolucci, Angelo Longoni, Carlo Lizzani, Mimmo Calopresti, Abel Ferrara e Ettore Scola.

Venceu, no festival Nastro d'Argento, o prêmio de melhor ator coadjuvante com o filme “O jantar” (La Cena), de Ettore Scola em 1999.Na I Mostra de Cinema Italiano, Francesco Siciliano pode ser visto no filme “A santa” (La Santa, de 2013), do diretor Cosimo Alemà. 

Nicoletta Romanoff - Nascida em 1979 em Roma, já atuou em 12 filmes, entre obras para o cinema e a televisão. Estreou com a comédia “No Limite das Emoções” (Ricordati di me, do diretor Gabriele Muccino, de 2003). Na I Mostra de Cinema Italiano, Nicoletta Romanoff pode ser vista no filme “A verdade” (Le verità, de 2017), do diretor Giuseppe Alessio Nuzzo. 

Homenagem

A I Mostra de Cinema Italiano fará uma homenagem ao premiado cineasta Elio Petri (1929-1982). Autor de um cinema político, ele evidenciou mudanças na Itália do pós-guerra a partir do realismo e representa a geração que mudou o cinema de seu país.

Elio Petri ganhou o Oscar de melhor filme estrangeiro em 1971 com o filme “Investigação Sobre um Cidadão Acima de Qualquer Suspeita” (Indagine su un cittadino al di sopra di ogni sospetto). Foi roteirista de 30 filmes e dirigiu outros 18. Conquistou também prêmios nos festivais de Cannes, Berlin, Veneza, Mar del Plata, entre tantos outros.

Na I Mostra de Cinema Italiano, serão exibidos os filmes “Investigação Sobre um Cidadão Acima de Qualquer Suspeita”, “A classe operária vai ao paraíso” e “Juízo final”.

Filmes

Entre as produções italianas selecionadas para a mostra, encontraremos filmes recentes e clássicos do cinema italiano, num total de 20 longas selecionados. Entre eles: A Verdade (Le Verità - 2017) de Giuseppe Alessio Nuzzo, Fogo no Mar (Fuocoammare - 2016) de Gianfranco Rosi, Perfeitos Desconhecidos (Perfetti Sconosciuti - 2016) de Paolo Genovese, Loucas de Alegria (La pazza gioia - 2016) de Paolo Virzì, Maravilhoso Boccaccio (Maraviglioso Boccaccio - 2015) de Paolo Taviani e Vittorio Taviani, A Espera (L'attesa - 2015) de Piero Messina, As Consequências do Amor (Le conseguenze dell'amore - 2004) de Paolo Sorrentino e Juízo final (Todo Modo - 1976) de Elio Petri.

COMPARTILHAR:
ÚLTIMAS

PROGRAME-SE

SIGA A GENTE NO FACEBOOK

RECEBA NOSSA Newsletter

 

INSTAGRAM

ARQUIVO